A XVI Gala Audiência ficou marcada pela diferença. A situação pandémica obrigou à mudança de data e de local, bem como à diminuição do número de convidados, mas a importância do destaque do trabalho de pessoas, instituições e empresas no ano de 2020 era demasiado grande para ser deixada passar em vão. O Hotel Verde Mar & Spa acolheu, no dia 3 de maio, os 18 vencedores presentes, de um total de 25 homenageados do Troféu AUDIÊNCIA.

 

 

A XVI Gala Audiência destinou-se a premiar pessoas, instituições e empresas que se destacaram no ano de 2020 e foi, à semelhança do ano que se destinou a homenagear, diferente.

A data foi alterada de fevereiro para maio, fruto da pandemia que não quer dar tréguas. Chegados a maio, Ribeira Grande encontrava-se ainda numa situação pandémica difícil, em situação de confinamento, mas Joaquim Ferreira Leite, diretor do Jornal AUDIÊNCIA, não desistiu e não alterou novamente a data do evento.

A gala mudou-se do habitual grandioso Teatro Ribeiragrandense para uma sala do Hotel Verde Mar & Spa, local que albergou a maioria dos convidados vindos do continente, e principalmente da região Norte do país.

A pandemia fez ainda com que alguns dos homenageados não se deslocassem à ilha de São Miguel, nos Açores, e que o número de convidados fosse reduzido.

Os premiados do ano 2020 que marcaram presença na gala foram: Eduardo Ferreira (Troféu Personalidade 2020), José Manuel Bolieiro (Troféu Autonomia 2020) representado pelo assessor Hermano Aguiar, Carlos Anselmo (Troféu Prestígio 2020), Rui Goulart (Troféu Artes & Letras 2020), Lina Ramos (Troféu Solidariedade 2020), João Paulo Correia (Troféu Excelência 2020), a Cooperativa de Solidariedade Social Viver Pedroso (Troféu Ideias & Projetos 2020) representado pelo presidente Filipe Lopes, o Lar Augusto César Ferreira Cabido (Troféu Instituição 2020) recebido em mãos pelo presidente da direção Carlos Gaipo, Fernando Vicente (Troféu Desporto 2020), Paula Sá (Troféu Cultura e Espetáculo 2020), a Associação Lira do Espírito Santo da Maia (Troféu Filarmónica 2020) representada por Manuel Teixeira e Madalena Motta, Roberto Melo (Troféu Sinal dos Tempos 2020), Cristina Oliveira (Troféu Tradição e Inovação), a Escolinha de Rugby da Trofa (Troféu Educação e Ensino 2020) representada por Ricardo Costa e Daniela Vieira, o Clube Desportivo de Rabo de Peixe (Troféu Clube Desportivo 2020) que recebeu o seu prémio pelas mãos do presidente Jaime Vieira, Carmen Ventura (Troféu Jornalismo 2020), Nuno Fonseca (Troféu Gestão e Criatividade 2020) e As Casas da Ribeira Grande (Troféu Gastronomia e Lazer 2020) representado por Vanessa e João Pinheiro.

Manuel Jacinto Clementino (Troféu Portugalidade 2020), Manuel Monteiro (Troféu Cidadania & Dedicação 2020), Manuel Azevedo (Troféu Presidente de Junta de Freguesia 2020). Carla Estêvão (Troféu Empreendedorismo 2020), José Ferreira Pinto (Troféu Filantropia 2020), Carlos Pereira (Troféu Associativismo 2020) e José Campos de Oliveira (Troféu Exemplo & Vida 2020) não estiveram presentes na pequena cerimónia, no entanto, foram anunciados e aplaudidos pelos demais.

Para reduzir o impacto da pandemia, e para que todos pudessem acompanhar a homenagem a partir de casa, a Câmara Municipal da Ribeira Grande transmitiu toda a cerimónia, em direto, nas suas redes sociais.

Maria dos Anjos Avelar conduziu a pequena cerimónia que contou com cerca de 40 pessoas, entre homenageados e acompanhantes apenas. Manuela Bulcão, que costuma acompanhar Maria dos Anjos na apresentação das galas, não pôde estar presente devido a problemas de saúde, no entanto, foi recordada pelo diretor durante a cerimónia.

A primeira intervenção da tarde foi de Alexandre Gaudêncio, seguindo-lhe a atribuição de cada um dos prémios. Cada vencedor teve a oportunidade para usar da palavra, e todos eles dirigiram palavras de agradecimento pelo reconhecimento. Destaque para o discurso de Paula Sá, vencedora do Troféu Cultura e Espetáculo 2020, que leu um texto de Inês Marto sobre a importância do setor em época de pandemia, e que mereceu uma grande ovação da plateia. No final, o discurso fervoroso do diretor do Jornal AUDIÊNCIA.

A pequena cerimónia seguiu-se de um jantar simbólico, apenas com os hóspedes do hotel, uma vez que as regras pandémicas em vigor na localidade assim o exigiram, no entanto, ficou a promessa de que, assim que as restrições forem levantadas, realizar-se-á um jantar com os vencedores açorianos.

 

Joaquim Ferreira Leite, diretor do Jornal AUDIÊNCIA

blank“Obrigado aos leitores do Jornal AUDIÊNCIA, por justificarem em pleno a nossa causa. Obrigado à equipa do AUDIÊNCIA, jornalistas Joana Vasconcelos, Tânia Durães, Sara Tavares Almeida, aos gestores de clientes Maria Cruz, Paulo Carvalho, Nuno de Sousa, aos paginadores Emília Cruz, Pedro Cunha, às apresentadoras do evento Maria dos Anjos Avelar e também apresentou este evento, mas não viram, a Manuela Bulcão, e não viram porque ela teve um problema grave de saúde, felizmente, ultrapassado e, por isso, não embarcou mas está aqui, de certeza absoluta, e é para ti Manuela que eu mando um grande abraço. Aos inúmeros colaboradores espalhados um pouco pelos cinco continentes, imprescindíveis na construção de uma informação diversificada, objetiva e livre. Obrigado aos autarcas de freguesia, que apesar dos seus fracos recursos, consideram vital contribuírem para o sucesso de publicações como as nossas alargando o conhecimento e debate de ideias. Obrigado aos responsáveis políticos municipais, regionais e nacionais, que compreendem o papel da informação local e regional e lhe atribuem o valor que genuinamente merece. Obrigado às empresas que veem o AUDIÊNCIA e as empresas de comunicação social local e regional como o parceiro ideal para a promoção dos seus produtos e atividades. Obrigado à Câmara Municipal da Ribeira Grande, por toda a colaboração logística e ao presidente Alexandre Gaudêncio pelo carinho e amor com que sempre nos tratou e trata. Aos ribeira-grandenses tão desejosos que a normalidade consistente substitua esta anormalidade que nos deprime. Obrigado à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, por compreender e incentivar desde o nosso nascimento, há 18 anos, e ao presidente Eduardo Vítor Rodrigues, pela coragem em assumir a importância e a relevância imprescindível da comunicação social local. Obrigado à Câmara Municipal da Trofa, pela interpretação clara e sem rodeios, da informação livre e independente e ao presidente Sérgio Humberto, pela assunção frontal de tais princípios. Obrigado aos vencedores do Troféu AUDIÊNCIA, por serem exemplos vivos e revelantes para a nossa sociedade. Sois o ensinamento e a confiança de que vale a pena lutar por objetivos e concretizá-los despidos de interesses individualistas e de uma humildade soberana. Não é uma pandemia que nos divide, mas que nos une, e faz acreditar que os nossos atos são o fio de prumo da nossa existência. Obrigado ao Hotel Verde Mar & Spa, ao Vítor Câmara, Catarina Oliveira e a todos os colaboradores desta unidade hoteleira pela colaboração desinteressada, mas preciosa para que este evento nos pudesse encher de orgulho”.

Obrigada à Magic Island, à florista Lisete do Mercado Municipal da Ribeira Grande, ao Pedro, porque lhe demos umas flores para a mão e ele produziu este centro de mesa. Á mãe pelo imprescindível inventivo. A todos que de alguma forma estiveram, estão, ou estarão connosco.

Antes de vir para aqui, abri as redes sociais e li apelos à Câmara para que não permitissem esta desgraça. Quando vi o presidente na entrada, não pensei o pior porque sei com quem falo. Nós somos responsáveis, e se todos formos responsáveis, esta pandemia será vencida, com maior ou menor. Mas temos de ser todos, e não só a maioria.

Este ano estamos aqui, mas estamos com força, estamos com fé, estamos com confiança. Para o ano, se Deus quiser, estaremos novamente aqui no concelho da Ribeira Grande, não sei se por uma última vez, até porque, como sabem, o AUDIÊNCIA nasceu em Vila Nova de Gaia e já não realizamos um evento destes há alguns anos lá e é minha intenção que em 2023, possa voltar a Vila Nova de Gaia com um grande evento. Mas, para o ano, se tivermos força e a minha equipa, que me acompanha e se sacrifica por mim, estivermos bem, nós vamos ter um evento marcante na Ribeira Grande.

Não se preocupem com as eleições porque como viram, eu citei três presidentes de Câmara, e de cores políticas diferentes. O verdadeiro jornalismo, que a Carmen Ventura é uma das mais válidas representantes, não tem esse problema, se é A, B ou C. Nós vamos em frente. Levamos porrada todos os dias, e não é da que se lê nas redes sociais, é dos milhares e milhares de euros que nos sonegam, por sermos assim, esquecendo-se que alguns trabalhadores vão passar mal.

Acusam-me de não ser ponderado nas minhas intervenções, e por isso se eu tivesse tido tempo teria escrito todo o texto, mas eu prefiro dizer com o coração e prefiro dizer que vocês, que vós sois a minha força, a força que o dia-a-dia alimenta e que transmito à minha equipa, uma equipa jovem, uma equipa que está comigo, alguns há pouco tempo. Somos poucos, ganhamos pouco mas procuramos honrar. É verdade que nos molesta muito quando somos incompreendidos e nos acusa, vocês sabem do quê. Estamos na Ribeira Grande, foi o presidente que entregou os prémios, mas ele não é o dono do jornal, não interfere na linha editorial do jornal.

A verba que a Câmara Municipal me dá, não dá nem para pagar o papel do jornal. Quanto ao Governo Regional custa-me dizer isso, mas vou dizê-lo. Quando vi na imprensa que iam aumentar as assinaturas, que era a forma de ajudar, eu pedi aos serviços que tratasse disso. Sabem qual foi a resposta do Governo Regional? Perguntaram se não tínhamos antes uma assinatura digital? Temos sim. Quanto custa? Dez euros. Muito bem, veio a requisição e eu não aceitei. Por dez euros, preferi oferecer, se está assim tão mau, eu prefiro oferecer, porque não se faz uma proposta destas. Esta luta é constante, e os que estão aqui, são amigos desta causa, de outra forma não fariam tantos quilómetros para estar aqui por um troféu.

Não é o Troféu que está em causa, é a causa, é o que provocou a entrega deste Troféu, é o simbolismo, porque cada um de vós que leva o Troféu simboliza centenas de milhares de pessoas iguais a vós e é a essas pessoas, é a vós que nós pretendemos homenagear. Não pretendemos nada em troca, nada, nem sequer dinheiro de ninguém, não pretendemos. Pretendemos é continuar em frente e sentirmos e dizermos nós estamos aqui para vós.

Muito obrigada a todos”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com