Brightangel é uma escritora oriunda de Vila Nova de Gaia, que não tem rosto. A autora assume-se como sendo apenas uma voz que se ergue na multidão, para arrancar sorrisos e felicidade, quando tudo parece perdido, com o desejo de que a humanidade desperte para um novo mundo, onde o amor e o respeito sejam os pilares da nossa vida. Em entrevista ao AUDIÊNCIA, a literata falou sobre os seus quatro livros que foram publicados, sobre os seus desejos para a humanidade e sobre a doação de 70 livros em prol da população de Rabo de Peixe e cuja receita será reconvertida em bens essenciais.

 

 

Qual é a história da autora Brightangel?

Brightangel é uma mulher como tantas outras, mas, ao contrário da maioria dos autores, não pretende ser reconhecida pela imagem e sim pelas palavras que dita com o coração. Gaiense, acredita que o mundo que nos rodeia pode mudar e o amor pode  voltar aos corações de todos os que têm o privilégio de viver, neste lindo planeta azul. Assim, o respeito por tudo e todos faria deste mundo o éden desejado onde o sorriso imperava.

 

Como e quando é que surgiu a sua paixão pela escrita?

Desde sempre devorei livros, que me ajudaram a transmitir para o papel, o que eu penso, sem ofender a mágica língua portuguesa. Sou uma curiosa em relação ao que me rodeia e tento aprofundar, até mesmo, o mistério, as lendas e o universo. Sim, porque Portugal encerra o conhecimento, a magia, a luta, algo menos bom, também, mas reflete a imagem de um povo, plantado à beira-mar que, no século XVI, dominava o mundo. Tenho orgulho em ser portuguesa, tenho orgulho em ser nortenha, porque Portugal deve muito a esta zona geográfica: o cerco do Porto, a revolução liberal, as invasões francesas etc., sempre resistimos heroicamente e vamos vencer, agora, neste flagelo, que invadiu o mundo: o novo coronavírus.

 

A sua viagem pela escrita começou em 2008, com a criação do blogue intitulado “Eyes of the Truth”, que se assume como sendo “o blogue da felicidade, da sorte e do sucesso”. Como tudo começou? O que está na origem desta página?

Eu comecei em 2008 e, hoje, posso dizer que tenho mais viewers do que Gaia e Porto juntos e milhares de comentários.  Eu quero que todos sejam felizes, quero que todos sorriam, mesmo quando a vida é um precipício, sim, porque  basta acordarmos de manhã, sentindo a respiração, para que isso aconteça.  O nosso cérebro é um computador quântico à nossa disposição, basta sabermos carregar nas teclas corretas.  Todos, mas mesmo todos, merecemos ter tudo.  Eu acredito.  Os nossos ancestrais, também, acreditavam e a bíblia está cheia de referências. Não imagina a quantidade de sonhos que eu realizei  através de respostas no blogue, nem quantos agradecimentos e quantas lágrimas de alegria. Eu quero um mundo, onde o amor impere e guie o ser humano. Uma curiosidade, Brightangel é, supostamente, o anjo brilhante, que está na linha da frente em relação aos desprotegidos.  Um comentário de alguém residente nos EUA, que disse que existia um hotel no Grand Canyon chamado “Bright Angel”. Incrível. O blogue chega a mais de 200 países, daí as informações.

 

A Brightangel é uma escritora de Gaia para o mundo, que já tem quatro obras publicadas. Pode falar-me sobre elas?

Sempre gostei de escrever, desde poemas, passando por artigos de opinião, até crónicas sobre futebol. Sim, eu sou humana como todos e, também, gosto e vibro com o futebol. Já agora, aproveito para elogiar o CR7, pelo trabalho e talento, mas o meu voto vai para Messi, o génio do futebol. Dizem que as mulheres não entendem de futebol, mas eu discordo. As mulheres têm os mesmos direitos que os homens, basta mostrarem o seu valor. Respondendo à sua pergunta, e peço desculpa pelos devaneios, alguém ligado à comunicação social, e sabendo da minha aptidão para a escrita, deu a ideia da criação de um blogue e, a partir daí, tudo mudou. O poder que a mente encerra, sempre me fascinou, porquê e como? Muitos tinham sucesso e outros viviam uma vida de miséria, porquê? Somos feitos à imagem e semelhança de Deus e existimos neste mundo para obter tudo: sorte, sucesso, abundância e prosperidade. Porque é que nem todos alcançam? Encontrei um pequeno papel no chão, peguei e li. Falava sobre o preceito de S. Paulo: “se desejas algo, acredita que obterás e obtê-lo-ás”. Devorei mais de 200 livros sobre o tema e, depois, por palavras minhas transcrevi para o papel. Agradeci a todos os mentores no primeiro livro “Quer mudar a sua vida/ Change your life”, que foi editado em 2012 e iniciava todos como procederem para ativarem o computador quântico que existe em nós, a mente. Publicado pelas Edições Vieira da Silva, eu acredito que poderia ter chegado mais longe, mas considero que o editor nunca acreditou em mim, apesar de ter sido vendido um pouco por todo o mundo e até a grande Saraiva do Brasil o comprou. Ainda hoje pode ser adquirido. Uma fã brasileira fez-lhe um vídeo de homenagem intitulado “Você quer mudar a sua vida”, que foi partilhado pelo jogador Pepe e alvo de reportagem na TVI24. Mais tarde, fruto da curiosidade sobre o universo, surgiu o livro “Profecia e projetos mortais do seculo XXI”, que foi editado pela Bubok, é científico mas atual e, também, está à venda na Amazon e na livraria Proteus, em Espanha. Os textos foram publicados durante um ano pelo jornal AUDIÊNCIA e são surpreendentes acreditem e refletem o que acontece no planeta. Em 2016, aparece o primeiro livro de ficção, baseado em factos verídicos “A bela Aldeã”, que retrata a história de uma mulher de Cinfães do Douro, repleta de riso, aventuras e até tem uma lenda à mistura, nomeadamente “A cobra da castanheira” e eu acedi a esta história através dos milhares de comentários do blogue. A foto da capa é uma pintura da minha autoria, pois eu tenho dezenas de pinturas, um dos meus devaneios. Agora, surgiu “O segredo da Abundância”, como continuação do primeiro livro e esse, em grande parte, será destinado a ajudar quem precisa. Sim, porque como não atingi 1000 livros, tenho de pagar a edição e os exemplares recebidos serão, mesmo, encaminhados para entidades que os irão converter em bens essenciais ou algo precioso para a subsistência humana, ou até de animais. Este livro encerra o conhecimento e a descoberta de um poder que todos temos. Sabiam que existem períodos de abundância? Sabiam que podemos ser felizes com menos? O livro pode arrancar sorrisos, neste momento tão difícil para todos. Acreditem.

 

Dos livros que escreveu, qual foi o que mais a marcou?

Talvez o primeiro, no qual me empenhei profundamente e divulguei aos quatro cantos do mundo, apesar do editor só o ter feito via Facebook. Posso dizer-lhe que uma editora brasileira, ligada à maçonaria, a Editora Madras, considerou-o útil para a humanidade. Não obstante a minha luta, ainda não consegui o desejado best seller. Falta a estrela brilhante. Quem sabe, num futuro próximo?

 

Como escritora, qual é a sua missão e a sua finalidade?

A minha missão? Ainda não descobri. Ajudar os outros?Talvez, porque tem sido sempre ao longo da minha vida. Infelizmente, tenho que lidar com a ingratidão e nem sempre é fácil. Às vezes, bastaria um sorriso, uma mensagem ou uma flor para eu me sentir amada.

 

 

A Brightangel partilhou que pretende reverter, totalmente, o valor referente à venda de cerca de 70 exemplares do livro “O segredo da Abundância”, que vai disponibilizar, para ajudar a população de Rabo de Peixe. O que está na base e qual a razão desta decisão? Sendo gaiense, porquê ajudar a população de Rabo de Peixe, na Ilha de São Miguel? De que forma é que as famílias desta vila vão beneficiar com a sua oferta?

Porquê “Rabo de peixe ‘? Considere um tributo ao Jornal AUDIÊNCIA Ribeira Grande, pela oportunidade que me está a ser dada e pela oportunidade de erguer a voz, através desta entrevista, que muito agradeço, especialmente, ao diretor, Ferreira Leite, que dá uma chance aos mais pequenos e que vislumbra o potencial de cada um. Esta comunidade piscatória sofre com o cerco sanitário, sofre com a pandemia e, certamente, com a dificuldade de sobreviver. Esta comunidade piscatória, também, sofreu e eu acredito que ainda sofre, os efeitos do consumo de cocaína, fruto de um infeliz acaso, que teve lugar em junho de 2001, quando o mar devolveu pacotes de cocaína, escondidos em grutas.  Mais de uma tonelada e meia deu à costa, foram recuperados 400 kg e o resto foi vendido ao desbarato pela população e consumido.  É urgente ajudar, não só em cuidados médicos, mas, também, agora que foram privados do ganha-pão. Os 70 livros serão oferecidos, distribuídos com o jornal, a preço inferior ao valor de mercado e, posteriormente, reconvertidos em bens essenciais, ou outros.  Deixo essa tarefa ao diretor do Jornal. Também, já ofereci 10 exemplares à associação “Domingo saímos à rua”, que se dedica à ajuda dos sem-abrigo.  Também, pretendo fazê-lo com  “Os coelhinhos de Gaia” e outras associações, que dão apoio aos animais abandonados. Eu pretendo ajudar os desprotegidos, aqueles que não têm teto, sejam humanos ou animais e, também, aqueles que ficaram sem nada, devido à pandemia. O pouco que tenho, vou repartir.

 

Que projetos tem em vista para o futuro?

Triunfar como escritora seria o maior objetivo, tal como não pagar edição e poder editar o que tenho guardado, pois isso seria, sem dúvida, a realização de um sonho. Quem sabe? Não desisto e vocês não desistam também. Tendo um best seller, seria mais fácil para mim, ajudar Gaia, em projetos que não existem, nomeadamente com a criação de uma ambulância destinada a transportar animais atropelados que, posteriormente, seriam encaminhados para um local, onde pudessem ser tratados gratuitamente. Infelizmente, muitos agonizam, porque quem os recolhe, não tem possibilidade de pagar os valores elevados praticados pelas clínicas.  Hoje, todos adoram os animais, mas eles ainda não podem ser ajudados, como os humanos.  Até os bombeiros poderiam ter essa tarefa. Também, não existe um albergue onde os sem-abrigo pernoitem e comam uma refeição decente.  Vejo tantos nas ruas, sem rumo. Acredite que iria lutar para mudar isto.

 

Qual é a mensagem que pretende transmitir?

Eu quero transmitir uma mensagem de paz entre os homens. Quero transmitir uma mensagem de respeito, por tudo o que nos rodeia. Quero transmitir uma mensagem de partilha, nem que seja uma palavra ou sorriso, quando não existe mais nada. Agradeçam cada dia que acordam, porque estão vivos e podem mudar a vossa vida. Lutem sempre pelos vossos sonhos, porque tudo pode acontecer.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com