A Federação Agrícola dos Açores reuniu-se com a Ministra da Agricultura no passado dia 14 de novembro. Neste encontro Jorge Rita, vice-presidente da CAP (Confederação dos Agricultores de Portugal) apresentou as principais preocupações da agricultura portuguesa e também deixou um memorando sobre as reivindicações da agricultura açoriana, enquanto presidente da direção da Federação Agrícola dos Açores.

No memorando apresentado à Ministra da Agricultura aquando do seu encontro com Jorge Rita nas instalações do Ministério da Agricultura, em Lisboa, destaca-se a importância da agricultura nos Açores e da fixação de pessoas no mundo rural, bem como as produções existentes, como o leite, a carne, o ananás e frutas, o chá, o mel, a meloa, o alho, o vinho, as flores ou a agricultura biológica e também o impacto que os produtos com denominação de origem têm na região.

Neste memorando afirma-se que no atual contexto europeu e mundial, as ajudas aos agricultores europeus são fundamentais, sendo a PAC imprescindível nos equilíbrios entre as diferentes regiões europeias, por isso, o seu impacto na Agricultura dos Açores é significativo e tem uma ação decisiva na sustentabilidade da economia na região.

No que se refere aos fundos comunitárias, descreve-se a necessidade de reforço das verbas do POSEI e de ser “inaceitável” a proposta da Comissão Europeia no corte de 15% no Plano de Desenvolvimento Rural, que deve ser devidamente “rejeitada” pelo Governo da República.

O memorando aborda ainda temas como as contribuições para a segurança social dos jovens agricultores e agricultores instalados após 2011, que assentam num código contributivo proibitivo ao desenvolvimento da atividade agrícola na região, e também a elevada fiscalidade a que os agricultores estão sujeitos.

Da parte Ministra da Agricultura, ouve disposição para perceber e entender as preocupações dos interesses dos Agricultores Açorianos, tendo ficado acordada uma possível visita aos Açores.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com