O restaurante Avô Manel foi visitado pelo júri do 3º Concurso da Francesinha promovido pelo Jornal AUDIÊNCIA, no passado dia 28 de março, e colocou à prova uma francesinha feita à moda antiga.

O restaurante Avô Manel situa-se na Rua Nova de Sendim, na Senhora da Hora, em Matosinhos, e foi fundado a 20 de abril de 2001, por Acácio Antunes. O proprietário contou ao AUDIÊNCIA que “esta casa nasceu de um sonho antigo e era para se chamar Churrascaria D. Manuel, mas um ou dois dias antes da abertura decidi homenagear os meus falecidos avós, com quem fui criado. Avô Manel foi um nome que caiu no gosto de toda a gente, foi crescendo, foi ganhando fama e carisma”.

A francesinha do Avô Manel é servida com o molho à parte e é confecionada à moda antiga. “A nossa francesinha é feita na hora e é composta por queijo, fiambre, mortadela, linguiça, bife e ovo estrelado, entre outros ingredientes de qualidade. Na minha opinião é o molho que faz a diferença e é o molho que define a francesinha. Nós servimos a francesinha com o molho à parte porque nem todas as pessoas gostam de molho e foi uma decisão que nós tomamos após o feedback que fomos recebendo dos nossos clientes ao longo dos anos”, explicou o proprietário.

Além do ex-líbris da Invicta, este estabelecimento também tem outras especialidades como bacalhau com broa, bacalhau com natas, bacalhau à Avô Manel, posta de vitela na brasa, picanha fatiada à mesa, arroz de pato, posta à mirandesa, e frango de churrasco, “que é excelente e é diferente do que se encontra por aí”, salientou Acácio Antunes.

O ambiente familiar do Avô Manel e o atendimento, que é feito com grande proximidade, também são fatores apelativos. “A forma como recebemos e acolhemos as pessoas é algo que nos distingue, assim como a simpatia, a harmonia e a paixão com que nos entregamos aos nossos clientes”, sublinhou o proprietário.

Com uma decoração pessoal e intimista, este restaurante é composto por duas salas e tem capacidade para 100 pessoas. Na entrada do estabelecimento é possível observar alguns artigos publicados no AUDIÊNCIA e noutros órgãos de comunicação, referentes ao espaço e às suas particularidades.

O Avô Manel participou em edições anteriores do Concurso da Francesinha promovido pelo Jornal AUDIÊNICA e agora está a participar na terceira edição. “Com esta participação pretendemos divulgar uma das nossas iguarias e aperfeiçoar a nossa francesinha. Nós queremos melhorar a nossa francesinha e vamos continuar a trabalhar nesse sentido, porque o nosso objetivo é crescer cada vez mais”, garantiu Acácio Antunes.

Alberto Paiva, António Domingues e Tânia Durães foram os elementos constituintes do júri do concurso e avaliaram minuciosamente a apresentação da francesinha, a qualidade dos ingredientes, a confeção, o pão, o molho e as batatas fritas.

O presidente do júri, Alberto Paiva, disse ao AUDIÊNCIA que “a francesinha é boa, o molho é picante, o ambiente é bastante agradável e o atendimento foi de bastante proximidade”.

O AUDIÊNCIA aproveitou ainda a ocasião para saber qual é a opinião dos clientes do Avô Manel sobre o espaço e a francesinha. Neste seguimento, Rodrigo Moreira afirmou que é cliente habitual deste estabelecimento, “por causa da qualidade da comida e do atendimento. Eu gosto muito de francesinhas e a francesinha do Avô Manel é muito boa. O molho é um bocadinho mais picante do que o normal e eu gosto. A qualidade das carnes é ótima também. No fundo, é uma francesinha generosa e eu gosto muito”. Por sua vez, Alexandre Sousa referiu que “a francesinha é muito boa, o molho é ótimo e o espaço é agradável. Eu já venho cá há alguns anos e é um espaço que eu gosto muito”.

A pontuação final obtida pelo Avô Manel vai permanecer em segredo.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com